domingo, 11 de novembro de 2012

5 contos de terror que me impediram de levantar da cama durante a madrugada para fazer xixi



Que tal começar esse post escrevendo, logo de cara, que fiquei com medo de me levantar durante a madrugada para ir ao banheiro por causa de alguns contos de terror que tinha lido a noite? E mais...  Acabei segurando o xixi até a deusa Aurora dar os primeiros sinais de sua chegada? Ahahaha. Tá rindo agora né meu chapa? Você que viu o meu perfil deve estar gargalhando nesse momento. O que será que você deve estar pensando? Talvez isso: “O cara tem mais de cinqüenta, já curvou o cabo da Boa Esperança e ainda tem medo de ler uma simples história de terror?” ou talvez, deve estar uivando de tanto rir e zuando: “Pô meo! O sujeito ainda diz que é jornalista!! Pra ter medo assim de livros de terror só se for jornalista de meia pataca!”.
Tudo bem, eu agüento as provocações, mas agora, antes de me crucificarem, vamos aos esclarecimentos. Primeiro: As histórias que me impressionaram não se tratam de simples contos de terror, mas de grandes contos de terror escritos por gênios como Stephen King, H.P. Lovecraft, HG. Wells e Richard Matheson. Será que você nunca sentiu aquele calafrio incômodo ao ler um livro de um desses autores? Segundo: o conto de Matheson, “Pesadelo a 20.000 pés” é tão impressionante que chegou a assustar o próprio autor, depois de concluído.  E quer saber de uma coisa?! Pára de ficar aí tirando sarro e bancando o machão cheio de coragem e leia – de madrugada, numa casa isolada, de preferência numa fazenda, Ah!... e sozinho, é claro - uma dessas cinco histórias que indiquei no post. Vamos ver o que acontece.
Pessoal, esses cinco contos que selecionei para o post são macabros, mas macabros de ré! Sei lá; te incomodam como se tivesse alguém cutucando uma ferida em sua perna. Posso escrever com toda convicção que dos muitos contos de terror que li – e olha que a lista é bem grandinha de Poe a King, passando por Bierce e Lovecraft – esses cinco foram aqueles que mais me angustiaram... E de uma tal maneira, que ao terminar a leitura preferi ficar bem quietinho na minha caminha. Levantar pra quê??! (rs). Bem, vamos à eles:
01 – Pesadelo à 20.000 pés (Richard Matheson)
Abro a lista com o mais apavorante de todos, escrito pela fera chamada Richard Matheson. Para quem ainda não o conhece, lembro que Matheson foi o autor de várias histórias para dois seriados considerados verdadeiros ícones da cultura pop dos anos 60 e 70: “Alem da Imaginação” e “Galeria do Terror”.
Pesadelo a 20.000 pés é tão horroroso – horroroso no bom sentido, é claro – que depois de concluído, assustou o seu próprio autor!! PQP!! Imagine isso cara! Se quem escreveu o conto tremeu na base porque logo eu vou ter a obrigação de agüentar firme a trombada.
Não vou esquecer jamais a noite em que li esse conto. Tinha acabado de comprar o livro “O Incrível Homem que Encolheu” e logo de cara, decididamente, já abri na página que tinha o conto “Pesadelo a 20.000 pés”. Quanto ao ‘resto’ leria depois. Isto aconteceu no ano passado, no sítio do meu tio em Ilha Solteira. Era casamento de uma prima e fui pra lá com alguns amigos. Chegando em Ilha peguei uma virose daquelas e acabei sendo obrigado a ficar de castigo no sítio, enquanto os outros foram para a festa de arromba da prima.
Não sei porque cargas d’água, meu tio foi comprar um sitio isolado de tudo e de todos! Costumo dizer que ele é cercado dos melhores vizinhos da face da terra: as montanhas (rss). E foi numa madrugada escura, sozinho e numa casa com ar lúgubre que resolvi ler o conto de Matheson. Cara! Não dá! A história provoca calafrio no corpo inteiro. E prá variar o tonto aqui, sádico por sentir medo, já tinha assistido há anos atrás, na antológica série “Além da Imaginação”, o filme baseado nesse conto do Matheson.
Brrrrrrrrrrrrrr. Caraca! Afasta de mim esse cálice! Não quero me lembrar novamente da história daquele homem, passageiro de um avião, que durante uma viagem, a noite, ao olhar pela janelinha da areonave viu um ser horroroso, parecido com um duende – dos mais escabrosos e horripilantes – sentado na asa do avião enquanto saboreava um prato especial e diferente: a turbina do avião!!! Toda vez que o sujeito avisava os outros passageiros e também a aeromoça que tinha um monstro comendo a turbina da aeronave, todos pensavam que ele estava louco, já que os outros pessoas não conseguiam ver a criatura.
O final da história... Cristo Rei, paro por aqui, é melhor.... Não quero me lembrar mais disso não. Aliás, quero esquecer aquela noite sozinho no sítio do meu tio, quero esquecer que inventei de ler o conto de Matheson naquele momento e principalmente, quero esquecer desse monstro maquiavélico mais feio que a morte!
02 – Aprisionado com os faraós (H.P. Lovecraft)
Se alguém me pedisse para elaborar uma lista com os nomes dos dez homens mais corajosos do mundo, com certeza, o ilusionista e escapista Harry Houdini seria um dos primeiros. O mágico húngaro não tinha medo de nada. Ficava preso em tanques de água acorrentado a cadeados; participava de sessões, supostamente espíritas, com o intuito de desmascarar truques utilizados nesse tipo de evento; ficava embaixo de enormes elefantes selvagens; e por aí afora. Medo para ele não existia.
Pois bem, o que você diria se eu lhe contasse que certa vez, Houdini quase enlouqueceu por causa de uma situação aterrorizante que viveu? Algo horrível que presenciou e que por pouco não lhe provocou um colapso nervoso? Pois é, pode acreditar! O “Grande Houdini” como era conhecido passou por isso; pelo menos num conto escrito por Howard Phillips Lovecraft; apenas Lovecraft para os íntimos (rs).
“Aprisionado com os faraós” faz parte da coletânea de contos de fantasia e terror do extraordinário “A Tumba”. O conto é narrado em primeira pessoa, pelo próprio Houdini que conta a terrível experiência que viveu no Egito, há alguns anos, quando esteve naquele país africano numa viagem de férias. Ao visitar a famosa pirâmide de Quéfren; Houdini ficou intrigado com o colossal monumento da esfinge, localizado próximo ao templo do faraó. Reza a lenda que o rosto esculpido na esfinge seria o do próprio Quéfren, mas antes disso, a estatua teria um outro rosto, considerado o verdadeiro, representando algo pavoroso. O faraó teria realizado, juntamente com os seus asseclas, nas profundezas da pirâmide, uma experiência macabra, de gelar o sangue nas veias: algo hediondo relacionado à esfinge. Em determinado trecho do conto, Lovecraft – escrevendo como Houdini – cita o misterioso enigma envolvendo a imagem do rosto da esfinge. “Que anormalidade abominável e enorme a Esfinge fora originalmente esculpida para representar? Maldita é a visão, seja ela de um sonho ou não, que me revelou o horror supremo desse segredo”.
No conto, Houdini é preso por um grupo de forasteiros que não acreditando em seus poderes de escapista, decidem acorrentá-lo e prendê-lo no labirinto da pirâmide de Quéfren, próximo à Esfinge, não sem antes vendar-lhe os olhos para que ele não reconheça o caminho. Soltar-se das correntes não seria o principal problema do ilusionista; o pior deles seria... escapar do, digamos, pavoroso segredo, envolvendo Quéfren e a Esfinge,  que ele acabou de descobrir.
Continho bem tenebroso e por isso mesmo, difícil de esquecer.
03 – Entre as paredes de Eryx (H.P. Lovecraft)
Vou já aproveitar para emendar outro conto do livro “A Tumba”, de Lovecraft, que também considero muito perturbador. “Entre as paredes de Eryx” retrata um período em que o homem já pode realizar viagens para outros planetas. A tecnologia em viagens espaciais está tão avançada que a nossa raça já pode visitar o planeta Venus. E é lá que se desenrola esse conto fantástico de ficção científica. Mas pêra lá! Esse post se refere a contos de terror e não de ficção científica! Ocorre, meu amigo, que “Entre as paredes de Eryx” é um conto tão incômodo, mas tão incômodo que consegue impressionar muito mais do que inúmeros contos originais de terror.
Imagine você preso num labirinto completamente transparente. Você é capaz de ver tudo ao seu redor, árvores, céu, pessoas, absolutamente tudo; mas está preso num labirinto, impossibilitado de sair dessa prisão, simplesmente porque você não enxerga as paredes e portas que são invisíveis.
Este é o drama de um explorador que trabalha numa companhia de minérios na Terra e que ao visitar o planeta Venus em busca de cristais de energia acaba preso numa armadilha alienígena: as próprias paredes de Eryx. Quando o explorador começa a narrar a sua aventura em forma de diário é como se estivéssemos ao seu lado, presenciando todo o seu drama e sofrimento naquela estranha prisão.
04 – A mão do macaco (W.W. Jacob)
Este conto publicado, pela primeira vez, em 1902 pelo escritor inglês William Wymark Jacobs provocou pesadelos em muitos leitores, inclusive o blogueiro aqui. O conto fala sobre um casal e o seu filho que viviam tranquilamente numa casa luxuosa. Um dia, eles recebem a visita de um sargento do exército, grande amigo da família, que trazia consigo um estranho amuleto: a mão mumificada de um macaco. Ele diz, então, que essa misteriosa mão de macaco realizaria três desejos, não mais do que isso. O dono da casa, deixando evidente toda a sua ganância, diz que desejaria ter um amuleto assim. Porém, o sargento alerta que esses pedidos teriam uma conseqüência, mas o homem não dá nenhuma atenção ao alerta. Após o sargento ir embora, o ganancioso personagem chamado Sr. White começa a fazer os seus pedidos. É então que o seu terror e também o dos leitores começa.
O final do conto é para quem tem nervos de aço. A mão do macaco acabaria provando que, de fato, era amaldiçoada.
O conto fez tanto sucesso que já foi adaptado várias vezes para o cinema e televisão, além de constar em um grande número de coletâneas e antologias de terror.
05 – Eu sou o umbral da porta (Stephen King)       
“A Metade Negra” foi um dos filmes baseados em livros de Stephen King que mais me causou repulsa. Tudo culpa daquela cena inicial em que um médico ao operar a cabeça do personagem vivido por Timothy Hutton, leva um tremendo susto ao ver um olho humano disforme grudado numa parte do cérebro!! E o olho acaba se abrindo!! PQP!! Porque fui me lembrar da ‘cena do olho’!! Juro que após 19 anos - o filme foi lançado em 1993 - essa cena maldita não sai do meu pensamento.
No ano passado ao passar num sebo e ver um livro de bolso com contos do autor acabei me interessando, porque vários deles já haviam sido adaptados para a TV. Sabem, eu queria comparar o que assisti com o que eu iria ler. Acho que esse foi o motivo principal que me levou a adquirir o livro “Sombras da Noite”.     
Quando cheguei ao conto “Eu Sou o Umbral da Porta”; logo de cara lá está o ‘mardito’ olho, novamente!! Desta vez não grudado no cérebro, mas nas mãos do personagem, um tal Arthur. Isso mesmo, ‘Arthur, o Infeliz”, “Arthur , o Sofredor”, “Arthur, o Estropiado”. Foi assim que aprendi a chamá-lo, por causa do seu sofrimento ao longo da história.
No conto, King se refere a um astronauta – que não poderia ser outro, senão, “Arthur, o Estropiado”, que após uma viagem ao redor de um planeta, não sei se Venus ou Saturno, passou a portar olhos nas mãos. A partir daí, quando retorna a terra, tem início a sua via crucis. O pobre coitado passa a esconder as mãos com bandagens para que os outros não vejam essa bizarrice.
Para não ‘soltar’ mais spoilers sobre o conto, só falo escrevo que os olhos alienígenas vão dar muito trabalho para o astronauta. O final do conto é impagável; do tipo quando você pensa que já está tudo resolvido, então, de repente vem aquela revelação que muda completamente o destino do personagem.
Conto impressionante... muito impressionante.... E novamente, culpa do Sr. Olho.
Espero que a galera tenha apreciado o post e se estiverem afim de uma literatura de terror ‘carga pesada’ deixo essas cinco obras como sugestão. É medo garantido.
Inté!

37 comentários:

  1. Nunca li nenhum deles, mas sei da fama de A Mão do Macaco. Aliás (e creio já ter mencionado isso em comentário anterior aqui), esse conto foi citado em Pet Sematary, de Stephen King.
    Também ainda não tive o privilégio de ler alguma coisa de H.P. Lovecraft, mas também conheço um pouco da fama do sujeito. King e Gaiman, meus autores favoritos, são fãs dele.

    Pessoalmente, não lembro de algum conto que tenha me deixado sem dormir, mas lembro que fiquei vagamente apavorado com "N.", publicado na coletânea Ao Cair da Noite (sim, DELE mesmo)...

    Abraço.
    regthorpe.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Já li "A mão do macaco" e adorei o conto... sou apaixonada por terror e me interesso por tudo q seja sobrenatural...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Ellena, como o Augusto já disse acima, o conto "A Mão do Macaco" é muito famoso e, de fato, agoniante. Amedronta mesmo. Aquele tipo de medo que vai crescendo à medida que vc lê o conto.
      E boas leituras de terror e sobrenatural nesse ano que se inicia... Que vc consiga sempre bons livros nesse gênero.
      Abcs!

      Excluir
  3. Adorei esse post...De todos, só li A mão do macaco, que me fez passar mal no final...horripilante mesmo!
    Vou ler os outros, valeu!

    ResponderExcluir
  4. Digitalizei há algum tempo A Mão do Macaco, do W.W. Jacobs, que considero uma narrativa intensa e amedrontadora. (King e Lovecraft são meus livros de cabeceira... E, bem, fiquei curiosa sobre esse Richard Matheson!)

    http://aflautadepan.blogspot.com.br/2010/08/mao-do-macaco.html

    ResponderExcluir
  5. Onde eu poderia comprar Pesadelo a 20.000 pés ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, encontrar esse conto separadamente, talvez seja muito difícil... quase impossível. A solução seria adquirir o livro "Eu Sou a Lenda" de Richard Matheson, publicado pela editora Novo Século e que traz na capa uma cena do filme com Will Smith. Veja o link (http://www.skoob.com.br/livro/2021-eu-sou-a-lenda). Nesta obra vc terá o conto "Pesadelo a 20 mil Pés", além de outros contos fantásticos. Com certeza, fará uma boa compra.
      Abcs!

      Excluir
  6. Eu nao vi graça nemhuma nesse blog alem disso ja li a mao do macaca e nao gostei. E porque. Esse indiota do cara q escreveu o blog nao conta a hitoria direito eu num vi o fim nem o começo nem a metade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que grosseria, chamar uma pessoa que não conhece e que não te fez nada, de idiota. O blog é muito bom sim pois traz cultura,algo que você provavelmente não sabe o que é. E mesmo que vc soubesse e não tivesse gostado poderia apenas dizer que é não é bom da sua maneira.

      Excluir
  7. Blog sensacional, bem inteligente e informativo. Fico feliz por saber que ainda existe gente como você (Jam), dividindo o conhecimento conosco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Akemi...
      Também estou aprendendo muito com os outros blogs!
      Abcs!

      Excluir
    2. pois está aprendendo bem, me considere sua fã.

      Excluir
  8. vejam meu conto de suspense : baseado em um conto da internet ... a menina que que estava sozinha em casa , e presenciou duas formas de entidades paranormais >
    http://www.youtube.com/watch?v=sUIwbXTJoiA

    ResponderExcluir
  9. Há um tempo vi esse blog, mas só agora to comentando (gomenasai u.u)
    E tenho que falar... Eu adoro ele! Sei lá, ele tem algo que te deixa tão aconchegante, é gostoso ler os post >3<
    Adorei as dicas. De todos eles, os únicos que eu li foi "eu sou o umbral da porta"
    Cara, eu não sei se foi bruxaria, se eu sou doida, sei lá, só sei que toda vez que ele falava que algo coçava eu me coçava também! xD Sério, teve uma hora que meu corpo todo começou a coçar, a cada vez que ele dizia que as mãos deles coçavam, alguma coisa em mim começava a pinicar xD
    Me lembro que era umas onze da noite, ou próximo a isso, eu tava deitada lendo fics no celular e tava sem sono, quando entro em um blog recomendando esse conto. E lá vou eu ler isso. Sei que no outro dia eu me olhei no espelho e quase morri xD Tava com o pescoço e os ombros arranhados de tanto coçar u.u E olheiras pra completar o pacote -q Meu olho tava assim ò.ó bem vermelho. Kkk, eu parecia um demônio xD
    xD, sério, e eu sou maluca, sou o tipo de pessoa que morre de medo de filmes de terror, e fico traumatizada com a história mais besta, mas não consigo evitar ler esses "negócios", é terrível! E logo eu que adoro uma creepy, haha, tem dia que nem durmo anoite '-.-
    Prazer, paradoxo é meu segundo nome.
    Enfim, eu to caçando eles na internet, principalmente o primeiro, só que acho que não vai dar pra trapacear i.i Quero tanto ler eles ;.;
    Acho que vo ter que esperar até meu aniversário pra pedir livro u.u Nessa hora que eu queria trabalhar, mas no final minhas economias só dão pra comprar uns 10 no final do ano, e isso é pouco pra mim >_> Biblioteca eu te amo *------*
    Nossa, eu to falando muito, não consigo evitar minha tagarelice, desculpa de novo u.u
    Mas adorei as dicas! Mas coisas pra minha lista ~(*o*)~
    Só vou ter que convencer minha mãe, ela diz que não aguenta mais me dar livro de presente, se ela descobrir que são de terror então... Vish, ela vai mandar me benzer xD
    Eu to atentando ela pra comprar sob a redoma (que vi aqui) e a volta do parafuso. Ela fala que vai queimar todos os meus livros se eu não calar a boca i.i
    Enfim, já disse que amo esse blog? Já né, so tão redundante, e to falando muito, nooooo, mas acho que tenho que calar a boca e parar por aqui ._.
    Vou tentar aparecer mais, só que sou tão tagarela, haha, seus posts iam ficar cheios de coisas nada a ver comigo lá .-.
    Enfim, já chega, tenho que ir! U.U
    Amo isso daqui, voltarei mais, até!
    ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, "Eu Sou o Umbral da Porta" é de dar coceira... de medo!! Também fiquei impressionado com o conto, tanto que o coloquei na relação. Quanto a "Sob a Redoma", de Stephen King, vale a pena tentar convencer a sua mãe a lhe dar de presente. Se conseguir, acredito que ficará com o livro "colado" nos olhos noites, noites e mais madrugadas. E finalmente, quanto a "falar", ou melhor, escrever de mais, fique a vontade e escreva o quanto quiser e quando quiser.
      Obrigado pela visita! Volte sempre!

      Excluir
  10. dos citados acima, apenas lovecraft eu conheço bem, e pra falar a verdade poucos contos dele eu gostei, mas se tem um que devo tirar o chapéu é o "sussurros na escuridão" esse sim merece meu respeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Everton procure ler todos os contos dessa relação... Depois me escreva se não sentiu clafrios na espinha...
      Abcs!

      Excluir
  11. Adorei o post. Vou procurar esses contos para ler :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!!
      Com certeza não irá se arrepender!
      Abcs!

      Excluir
  12. Walter Alvarenga autor brasileiro, tem muitos livros bons no ramo de suspense/terror. O Código do Paraíso é um deles.

    ResponderExcluir
  13. Deus meu de onde tiraram medo (a mão do macaco), em um conto tão banal.

    ResponderExcluir
  14. Acho interessante do Lovecraft é que não importa o quantas vezes eu leia. O texto dele sempre me dá medo.
    http://minhamiseravelvida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. De fato Conrado,
    O cara foi e sempre será um genio da literatura de terror.
    Abcs!

    ResponderExcluir
  16. olá, poderia me dizer um site onde eu possa encontrar esses livros para baixar em forma de e-book? agradeço desde já

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Carolyne,

    O livro Sombras da Noite, do Stephen King (incluindo "Eu sou o umbral da porta"): http://pt.scribd.com/doc/116292168/Stephen-King-Sombras-Da-Noite-20-Contos-Completo

    O Incrível Homem que Encolheu, do Richard Matheson (incluindo "Pesadelo a 20.000 pés"): http://livrosdoexilado.org/o-incrivel-homem-que-encolheu-richard-matheson/


    Ainda estou à procura do A Tumba e Outras Histórias, do H.P. Lovecraft, sem sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lubeckman, do livro "A Tumba e Outras Histórias" consegui localizar apenas esses dois contos:
      01 - A TUMBA (http://pt.scribd.com/doc/339095/A-Tumba-Howard-Phillips-Lovecraft)

      >>>>>>>>>>

      02 - O FESTIVAL (http://pt.scribd.com/doc/339094/O-Festival-Howard-Phillips-Lovecraft)

      >>>>>>>>>>

      Acho que vc e a Crolyne terão de adquirir o livro (rssss). Mas os preços estão até que módicos... Acho que vale à pena. Nessa livraria virtual está sainda na base de R$ 11,00... sem o frete..
      Anote:
      http://www.artepaubrasil.com.br/products.php?product=TUMBA%2C-A-%252d-E-OUTRAS-HISTORIAS&utm_source=buscape&utm_medium=buscape&utm_campaign=buscape

      Abcs e voltem sempre!!

      Excluir
  19. Vi Pesadelo à 20.000 pés e não me assustei como você. Achei legal, como sempre, mas não fiquei apavorada a ponto de não sair da cama. O que me assusta é o ser humano que é capaz de cometer maldades. Tenho um livro escrito por Lovecraft e quero comprar outros. Fico a pensar se Lovecraft era um sujeito tão preconceituoso como os contos que li mostram. Ele me intriga. Em certas partes eu tive que rir. Claro que outra pessoa, impressionável e religiosa, teria tido medo, mas em mim, só produziu curiosidade e risada. São histórias interessantes. Também quero comprar livros que tenham histórias de Richard Matheson. Quando eu era mais jovem, crédula e tola li o livro O Exorcista e aí sim fiquei com medo por mais ou menos uma semana. Para mim este foi o terror que realmente deu medo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá L.G, como vai?
      O conto de Matheson me impressionou sim. Nas vezes em que li e assisti. Não vi muita diferença do conto apresentado nos livros e tbém na TV; mas talvez por todo aquele clima de seriado Além da Imaginação (série original em preto e branco)e também por ainda ser um garotão naquela época, o conto da TV me impressionou mais. Acredito que o sobrenatural - o nome já diz tudo, aquilo que está acima das leis e coisas naturais que os homens conhecem - nos impressiona, pelo menos nos deixa curiosos e com uma pontinho de medo. Portanto, Lovecraft, King, Matheson e Jacob me impressionam e muito... mesmo tendo deixado de ser um garotão há muito tempo (rs).
      Abcs e volte sempre!!

      Excluir
  20. Conheço todos os autores e já li muita coisa de cada um deles, principalmente Stephen King. Entretanto faço aqui a ressalva que dos citados por você neste post apenas um cheguei a ler (não, não foi o do King e menos ainda o primeirão de sua lista; confesso que fiquei com vontade de procurá-los agora). O que li foi o das paredes de Eryx. Na época, havia escrito um livro de ficção científica (nossa, o escrevi aos 5 anos de idade, quase completo mas não conseguia encontrar um bom final; este foi um dos motivos pelo qual não o publiquei; pretendo reescrevê-lo). Agora, posso contar um segredo? Também ocorrido em 82, aos meus 5 anos? Quis me tornar assassino naquela época, e não falo como autor de livros. Mais precisamente patricida. Morávamos em Porto Feliz e meu genitor havia acabado de adquirir um vídeo cassete, coisa moderna para a época. Me lembro que era um 7 cabeças da JVC, que já conseguia na época reproduzir imagens em alta resolução. Para estrear, ele perguntou pra todo mundo da família qual o filme que gostariam de pegar na locadora para assistir. Como na época eu já estava habituado a ler Tales from the Cripty (gibis de terror que importávamos dos Estados Unidos; pena que não consegui guardar nenhum comigo), me adiantei na frente da minha mãe e da minha irmã, perguntando se existiam filmes de terror. Pra quê fui perguntar, né? Ele sugeriu que assistíssimos Carrie, a Estranha, baseado em uma novela do Stephen King (autor que eu já lia). E lá foram "papai, mamãe e casal de filhos" (o primogênito sou eu) pro quarto (o deles, não o nosso), onde o vídeo estava instalado. Deitamo-nos todos na cama e começamos a assistir Carrie. Me recordo até hoje, aquele FDP se deitou de costas para a cama e com a cabeça no travesseiro, já eu fiquei exatamente do lado dele, só que deitado de bruços e com a cabeça voltada para os pés da cama (minha intenção era apenas ficar o mais próximo possível das cenas do filme). Pra quê! Alguém por aí se lembra como termina o filme? A casa onde Carrietta White vivia com sua mãe (uma religiosa fanática) pegou fogo, matando as duas. Um colega de colégio dela sonha que está depositando um buquê de flores nas cinzas que restaram. No exato momento em que ela termina o serviço porém antes que pense em se levantar, uma mão ensaguentada e qeuimada salta pra fora e lhe agarra o braço. Não é assim o final? Pois então, bem nessa hora (agora você irão entender o "FDP") a besta de meu genitor me dá uma tremenda agarrada no calcanhar. Filho da put..., quase morri de susto! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, hoje dou risada sempre que lembro. Como eu era tonto na época. Sei que o chutei na boca e, quando percebi que era ele - e que o mesmo estava com aquele sorrisinho sádico de "foi sem maldade", instantaneamente tirei o travesseiro dele mesmo e o atirei em seu rosto:

    - Filho da ..., quer me matar do coração, seu!?

    Na hora, caímos os dois na gargalhada. Até minha mãe e minha irmã riram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pangéia, de fato, a cena final de "Carrie" é aterradora. Me lembro até hoje: quando estreou nos cinemas, levei um susto tão grande que acabei dando um chute no braço da poltrona da frente. Bem, não foi bem um chute, mas um bicudaço! Tinha uma mulher com o cotovelo apoiado. Acertou em cheio. Era uma ex-professora de matemática que pegava no pé da nossa turma!! Ela, é claro, pensou que era algo pessoal. Ainda bem que era uma ex professora...
      Abcs e volte sempre!

      Excluir
  21. onde eu consigo esse livro ( o incrivel home que encolheu - pesadelo a 20.000 pés) online ou pdf?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anote o endereço:

      http://livrosdoexilado.org/o-incrivel-homem-que-encolheu-richard-matheson/

      Excluir
  22. Tinha acabado de ler " A mão do Macaco" quando acabei parando nesse post. Estou acostumada a ler terror de madrugada, sozinha e não achei que teria nenhum problema Realmente, esse conto consegui me deixar bem nervosa, e olha que sou moldada em Poe, King e Lovecraft. Parabéns pelo post, irei procurar os outros para ler.

    ResponderExcluir
  23. Pois é Dany, "A Mão do Macaco" é o tipo do conto que incomoda. Quanto aos outros indicados no post, pode ler sem medo, quer dizer... 'com medo'. São ótimos.
    Abcs!

    ResponderExcluir
  24. Vcs podem ler o livro "lhistorias para nao dormir"la tem o conto da "mao do macaco" entre outros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pela dica Adilson. Dei uma olhadinha no release do livro e parece ser bom.
      Abcs!

      Excluir